Facebook Ads Basic

Fotógrafos : Como encontrar novos clientes através dos anúncios no Facebook

31 Mai , 2017  

Há somente alguns anos, os fotógrafos poderiam confiar no método passa-a-palavra para conseguir um fluxo constante de clientes. Contudo, mais recentemente, o crescimento dos profissionais neste campo tem dificultado a vida aos fotógrafos que pretendem diferenciar-se e destacar-se, e a procura por novos negócios acaba por ser extenuante.

Os fotógrafos profissionais e amadores estão atualmente a utilizar as ferramentas de marketing de uma forma cada vez mais agressiva. Mas, à medida que a competição se intensifica, muitos fotógrafos, particularmente aqueles de menor dimensão, estão a descobrir os limites do marketing convencional.

Como resultado, tanto as empresas tradicionais como freelancers, estão a experimentar novos meios, como sites de cupões (cada vez menos em voga), e aqueles que demonstram ser mais sagazes do ponto de vista tecnológico estão a começar a testar o Google Adwords e plataformas de redes sociais como o Facebook e Instagram.

Neste artigo, avaliaremos os desafios de marketing mais comuns que os fotógrafos profissionais encontram regularmente, e também como podem utilizar o Facebook e o Instagram para ultrapassarem essas dificuldades e, ainda mais importante, a forma como as redes sociais podem ajudar os fotógrafos freelancers a competirem com maiores e mais creditadas empresas de fotografia.

1. Incerteza do Comprador

 

 

Os serviços profissionais precisam que os compradores tenham grande confiança nas pessoas que estão a prestar o serviço. Ao contrário de outros serviços profissionais, como serviços de advocacia ou contabilidade, a fotografia tem um valor visual intrínseco com o qual as pessoas se podem relacionar e avaliar antes de tomarem uma decisão de compra.

Um dos princípios básicos da publicidade fotográfica passa por mostrar o trabalho anterior aos potenciais clientes. Quando os fotógrafos não incluem o seu trabalho no website ou em anúncios, é o equivalente a um restaurante não colocar fotos dos seus pratos no website ou em anúncios. Para um comprador, ver tantos exemplos quanto aqueles possíveis de trabalhos anteriores é extremamente significativo.

O website de um fotógrafo deverá incluir páginas diferentes, em que cada uma se concentra num serviço particular (com públicos-alvos distintos): fotografia de casamentos, retratos familiares, fotografia de recém-nascidos, retratos faciais, etc. Cada página deverá representar o trabalho anterior relacionado com essa área.

Assim que o website incluir todos os serviços, com uma página dedicada para cada, segue-se a publicidade. O Facebook e o Instagram são as plataformas perfeitas para a publicidade fotográfica, dado que poderá com eles segmentar o público de forma bastante direta. Por exemplo, imagine ser capaz de mostrar o seu portfólio relacionado com a maternidade/recém-nascidos a mulheres grávidas! Com o Facebook e o Instagram poderá focar-se em desejos bastante específicos do seu mercado-alvo. Por exemplo, pode fazer publicidade a fotos de casamento junto de casais em período de noivado ou fotos de recém-nascidos a mulheres grávidas.

Não só pode fazer segmentações bastante específicas, mas, com os anúncios em carrossel, poderá mostrar várias fotos do seu trabalho a fim de aumentar as possibilidades de receber cliques no seu sie.

Quanto apresentar os seus serviços dessa forma, conseguirá suscitar nas pessoas a necessidade de fazerem uma sessão fotográfica.
No seu website, a informação deverá incluir:

  • O porquê de as pessoas precisarem de contratar fotógrafos profissionais ao invés de serem elas a tirarem fotos
    • Que atributos deverão ser levados em consideração ao avaliar os diferentes fotógrafos (destacando aquilo que tem para oferecer)
    • Aquilo que devem esperar quando o contrata

 

2. A Perceção da Experiência

 

Tendo em conta que aqueles que adquirem serviços profissionais muitas vezes não têm a certeza sobre a opção a tomar, acabam muitas vezes por focar-se na questão da experiência.

As pessoas sentem-se mais confortáveis em contratar aqueles que “já fizeram isto no passado”. Mais uma vez, é aqui que os anúncios especificamente segmentados no Facebook e no Instagram se mostram extremamente úteis. Ao mostrar 5 ou 6 fotografias de casamentos a um casal em período de noivado, já estará a pré-qualificar-se ainda antes de alguém entrar no seu site. Além disso, o Facebook e o Instagram, ao serem plataformas sociais, incluem um elemento “à prova social” que naturalmente atua como um edificador de confiança.

3. Diferenciação Limitada

 
Com as câmaras de alta qualidade e software de edição de imagem como o Photoshop a representarem uma quota do mercado publicitário cada vez maior, o número empresários a entrarem na área da fotografia cresce progressivamente.

Assim, a diferenciação torna-se mais difícil de alcançar. Quando utiliza o Facebook e o Instagram para fins publicitários, os profissionais fotográficos podem atribuir ênfase à localização geográfica, dando um toque mais pessoal aos seus anúncios. As propostas de valor, como a conclusão atempada do trabalho e a utilização de equipamento de última tecnologia, e também um fotógrafo com o qual é fácil lidar, devem ser elementos enfatizados tanto nos anúncios como no website.

Com os serviços de mensagens ativados (Facebook Messenger), os fotógrafos deverão ser capazes de responder rapidamente às pessoas que possam ter questões mesmo antes de estas clicarem no website.

O Facebook e o Instagram tornaram a proximidade ao cliente mais fácil do que nunca, e aqueles que tirarem partido desse elemento irão conseguir diferenciar-se, até mesmo entre os seus maiores e mais creditados concorrentes.

4. Benefícios Incomensuráveis da Publicidade

 

Antigamente, o marketing não era mensurável – você publicaria um anúncio no jornal e aguardaria depois por ter gente a bater à porta do seu negócio, mas não tinha simplesmente consciência da eficácia conseguida. O marketing digital alterou essa realidade.

Quando publicita no Facebook e Instagram (assim como em grande parte das outras plataformas digitais), você pode rastrear as visitas e o custo. Para aqueles mais sofisticados, é possível também rastrear chamadas, formulários enviados, monitorizando esses elementos para cada um dos meios.

Além disso, o Google Analytics ( software gratuito) pode mostrar-lhe as páginas que as pessoas estão a visitar, o tempo que elas passam lá e onde saem. Quanto mais souber, melhor conseguirá alcançar o seu público-alvo pelo menor custo possível.

Muitas pessoas contra-argumentam, dizendo que “os números não são o meu forte” e, perante isso, tudo aquilo que dizemos é que estará a perder informação bastante valiosa.

Independentemente dessa situação, até mesmo o rastreio mais rudimentar deverá ser colocado em prática, já que exige pouco ou mesmo nenhum esforço ou dinheiro. O rastreio é possível e, assim, medir os resultados das suas campanhas também – o que nos leva até ao nosso próximo desafio.

5. Alocar tempo ao Marketing

 

Determinar a quantidade de tempo que deve gastar no marketing e na publicidade é um desafio. Cada empresa terá diferentes restrições, do ponto de vista temporal e financeiro. Mas há uma verdade incontornável – sem marketing e publicidade o crescimento será mais lento para as maiores empresas e inexistente para os empresários em nome próprio.

 

6. Custo

 

Nos últimos anos, o custo da publicidade manteve-se alto para quem pretendia iniciar um negócio. Até mesmo hoje, o marketing tradicional mostra um elevado desperdício, pois dificilmente se consegue mensurar o retorno desse investimento.

Os meios digitais vieram reduzir esse desperdício, ou seja, poderão ser menos onerosos e mais eficientes. O Facebook e o Instagram permitem-lhe fazer publicidade, independentemente do seu orçamento, e sem lhe exigir tempo, o que faz com que estas plataformas sejam uma excelente opção para quem necessita de gerir cuidadosamente os seus custos.

Para os fotógrafos, a forma mais lógica de abordar a publicidade nesta nova era digital passa por identificar com precisão os públicos-alvo no Facebook e no Instagram. A monitorização dos resultados desta abordagem – ao rastrear o custo por impressão, o custo por lead, a taxa de cliques, visitas, tempo passado no site e conversões (chamadas, formulários submetidos ou mensagens) – deverá permitir-lhe afinar a estratégia publicitária.

Clique no ícone para partilhar com os seus amigosShare on Facebook
Facebook

, , , ,

By  
Entusiasta e apaixonado pelo mundo da estratégia digital. Consultor em várias empresas, com experiências académicas e profissionais em vários países. Dedica a vida a ensinar e aprender como se maximiza a presença online de pequenas e médias empresas, num contexto cada vez mais complexo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.