Landing Pages

A diferença entre Homepage e Landing Page (com 11 ingredientes para simplificá-las)

24 Jan , 2017  

 

Sabia que a “Página de entrada” (Landing Page) e “Homepage” não querem dizer a mesma coisa. Nos dias que correm, este é um erro muito recorrente que este artigo irá esclarecer.

Apesar de muitos visitantes do seu website estarem destinados a entrarem primeiro na sua Homepage, no jargão do marketing esses dois termos não são sinónimos. Eles possuem diferentes objetivos.

Começarei com uma noção fundamental daquilo que os separa:

 

  • O principal objetivo de uma Homepage é inspirar o visitante a dirigir-se para outra páginauma página que satisfaça as suas necessidades informativas.

 

  • O objetivo primário de uma página de entrada (landing page) é ser a página que satisfaz as necessidades informativas.

 

É útil pensar numa página de entrada como uma “página de resposta”. Apesar de uma homepage poder ser bem-sucedida de várias formas esta é aprovada caso consiga a aprovação ao estabelecer uma conversão, ou chumbada caso isso não aconteça.

 

No que toca às landing pages, existem dois tipos com finalidades bem distintas:

  1. Páginas de entrada “click-through” cujo objetivo é fazer com que os visitante cliquem em direção a outra página. Este tipo de página é comummente usada em modelos e-commerce já que os visitantes raramente efetuam a compra quando a página de entrada está numa página de pagamento. A página provavelmente faculta os detalhes do produto na esperança de inspirar o visitante a clicar e a comprar.

 

  1. Páginas de entrada para geração de leads são usadas para captar leads através de um formulário. Por norma, descrevem uma oferta e pedem aos visitantes que submetam um endereço de email e, possivelmente, mais dados, a fim de completar uma transação não financeira. De referir que o termo “squeeze page” é também utilizado para descrever este tipo de página.

 

Uma página de entrada está habitualmente associada (ou é o destino final de) a um dispositivo gerador de tráfego de algum género, pertencente a uma fonte externa. Exemplos comuns são os anúncios pay-per-click (PPC), publicações e anúncios em redes sociais, ou emails.

 

 

11 ingredientes para tornar as páginas de entrada mais simples

 

A chave para uma página de entrada de sucesso é a simplicidade. Se atolar a página, correrá o risco de sobrecarregar o cérebro de quem a visita, o que está associado a uma baixa taxa de conversão.

As páginas de entrada, por conseguinte, devem ser simples de conceber. As sugestões abaixo deverão ser-lhe úteis. Onde fizer sentido, destacarei o porquê de elas se diferenciarem de uma homepage.

 

1. (Sem) navegação

 

Comecemos por aquilo que não deve colocar na sua página de entrada: a navegação do website. Não irá desejar ter os leitores a navegar. Navegar traduz-se essencialmente em sair. Você quererá que eles cliquem numa coisa: o botão exibido.

 

2. A conexão imediata

 

Outra coisa que uma página de entrada não deve ter é um cabeçalho extremamente inteligente ou oblíquo. Faça-o à prova de totós.

O cabeçalho da sua página de entrada deve proporcionar uma ligação extremamente simples à linguagem usada e relacionada com aquilo que o leitor acabou de ver – e clicar. Dou a isto o nome de “conexão por keyword”. Você não vai querer que os seus visitantes fiquem desorientados ou forçados a fazer qualquer tipo de ginástica mental desnecessária.

Escreva um cabeçalho simples, capaz de assegurar ao visitante que ele chegou à página certa, capaz de preencher as suas necessidades.

Um cabeçalho de uma homepage deve também assegurar que o visitante chegou ao local certo – caso haja realmente um encaixe entre ambos. Habitualmente os cabeçalhos das páginas de entrada focam-se numa oferta, enquanto os cabeçalhos de uma homepage devem focar-se no posicionamento da empresa, comunicando inequivocamente o valor da sua proposta.

 

 

3. Segue-se o subcabeçalho

 

Apesar de opcional, muitas vezes é útil dar seguimento ao seu cabeçalho focalizado com um subcabeçalho. A linha que irá escrever deve fazer a ponte entre o cabeçalho e o texto publicitário que se segue. Este é um local ideal para introduzir ou reiterar o valor que o cliente conseguirá obter ao tirar partido da oferta.

 

4. Mostre-me algo

 

A maioria das páginas de entrada contém pelo menos uma imagem. Não pense demasiado nela. À semelhança do cabeçalho, a imagem deverá confirmar a razão de ser da página – a oferta.

Se estiver a oferecer um ativo informativo, como um e-book, um relatório ou um webinar, exiba-o de uma forma pseudo física (panfleto, ecrã de computador, etc.). Se a oferta está relacionada com um produto, mostre-o.

Algumas ofertas poderão ser mais abstratas, algo frequente com serviços, consultadoria, entre outros. Se esse for o caso, leve em consideração utilizar uma imagem simpática de uma pessoa ou grupo de pessoas, que proporcione pistas visuais relevantes.

Em muitos processos de vendas, pode ser útil adicionar um vídeo à página de entrada. Vamos imaginar um caso prático em que pretende comercializar um curso online, neste caso sugiro que faça uma apresentação sobre si e sobre o curso através de um vídeo curto, pois isso ajudará os potenciais estudantes a sentirem-se confortáveis com o professor (você).

Utilizar uma imagem (ou vídeo) numa página de entrada não é uma regra, mas pode torná-la mais atrativa para os visitantes, tendo também um impacto nas taxas de conversão.

 

5. Um texto publicitário centrado no valor

 

A sua página de entrada precisa de ir direta ao assunto. Por outras palavras, qual é o valor da sua oferta?

À semelhança dos textos mais eficazes, você pode apresentar uma sequência problema-solução, mas faça-o rapidamente. Muitas vezes, um texto publicitário efetivo para as páginas de entrada apresenta os benefícios com uma lista curta.

Outra opção passa por escrever e desenhar blocos de conteúdo, mostrando cada benefício numa parte específica do ecrã. Muitas vezes deparar-se-á com este formato apresentado em grelha, onde cada elemento integra uma imagem simples (um ícone, por exemplo) seguido por um subcabeçalho e uma breve trecho do texto.

 

6. Provas sociais

 

Coloque-se na mente de quem visita a sua página de entrada. Essa pessoa pensará: “Devo ler, ver, ouvir, experimentar ou comprar isto?” “Vale o meu tempo e dinheiro?”

Quem saberá dar resposta a isso? Aqueles que já passaram por essa experiência. Assim, para aumentar os poderes persuasivos da sua página de entrada, adicione provas sociais. Leve em consideração táticas como:

  • Testemunhos
  • Avaliações
  • Publicações nas redes sociais sobre o produto
  • Logotipos de cliente
  • Menções nos media
  • Certificados de verificação ou confiança
  • Números, por exemplo downloads, clientes satisfeitos, partilhas, etc.

 

 

7. Formulário simples

 

A menos que esteja a conceber uma página de entrada click-through, a sua página precisará de um formulário e os resultados serão medidos através da percentagem de visitantes que o completa e envia.

Você tem opções acerca do número e tipos de campos a incluir. Leve em conta o seguinte:

  • Formulários pequenos (como aqueles que só pedem o endereço de email) provocarão mais leads, mas também leads menos qualificados.
  • Formulários longos reduzirão o número de leads, mas podem ajudar a qualificá-los.
  • A melhor prática passa por pedir apenas aos leads a informação de que precisa para lhe dar um seguimento eficaz.
  • Evite questões abertas ou difíceis. Em perguntas de qualificação, poderá colocar questões que remetam para o seu valor (por exemplo, o tamanho de empresa).
  • Algumas plataformas de automação de marketing dar-lhe-ão a hipótese de utilizar pequenos formulários que se ajustam ao comportamento do visitante, com base em visitas anteriores ao website.

 

 

8. Botão atrativo

 

Os botões podem muito bem ser os heróis anónimos das mais eficazes páginas de entrada. O seu botão deve combinar os melhores modelos de design e copywriting para que seja mais fácil para o visitante clicar na sua oferta.

Um texto de um botão de alta conversão terá de ser claro, específico e muitas vezes escrito na primeira pessoa. Por exemplo: “Conte comigo para o curso gratuito em vídeo! Aqui ficam algumas dicas para criar botões CPA bastante atrativos:

 

  • Utilize palavras de ação que impliquem valor. Utilize palavras como “ter”, “reservar” e “aproveitar” em vez de “submeter”, “clique aqui” ou comandos genéricos e previsíveis.

 

  • Crie contraste. Não opte pelo mais bonito. Faça com que os seus botões se destaquem pelas cores contrastantes e impossíveis de serem ignoradas.

 

  • Tente diferentes formas e tamanhos. Experimente os designs. Os melhores tendem a ser algo grandes, mas os designs altamente trabalhados poderão funcionar contra si.

 

  • Experimente diferentes tamanhos também. Comandos longos e específicos podem ter mais sucesso do que frases com 2 ou 3 palavras.

 

  • Palavras urgentes. Táticas que sugiram ofertas de tempo limitado, prazos-limite ou até mesmo a inclusão de palavras como “agora” ou “hoje” tendem a aumentar a conversão.

 

  • Se a sua oferta for gratuita, diga-o. Por motivos óbvios, “GRÁTIS” atrai sempre gente.

 

  • Utilize pistas direcionais. Setas ou gráficos que conduzam a visão até ao seu botão CPA podem aumentar a taxa de cliques.

 

 

9. Fase de testes

 

Pode otimizar a conversão ao efetuar estes A/B na sua página de entrada. Com os testes A/B, ou testes de separação, poderá simplesmente comparar uma página de controlo (“A)” com uma variação (“B”) que inclua alguma diferença substancial. Após algum tempo, ou após um certo número de visitas, você avalia os resultados e exclui a que tiver tido o desempenho mais fraco. Depois aposta na versão vencedora, ou então pode ainda fazer testes adicionais para incluir outras melhorias.

Recomendamos usar esta opção para testar elementos como:

  • Cabeçalho
  • Texto publicitário da página
  • Texto publicitário da chamada-para-ação
  • Imagens vs. vídeo
  • Extensão e estilo do formulário

 

Poderá também considerar testar o seguinte

  • A sua oferta
  • Design do botão
  • Design da página
  • Provas sociais
  • Qualquer coisa incluída nesta publicação

 

 

10. Página de agradecimento

 

Quando uma página de geração de leads alcança o sucesso, poderá ou não ter feito uma venda mas, pelo menos, terá conseguido captar um novo endereço de email – um cliente potencialmente interessado. De seguida, deverá agradecer ao seu cliente ou potencial cliente.

Apesar de muitos marketers digitais enviarem mensagens de agradecimento por email, mostrar imediatamente ao novo subscritor uma página de agradecimento poderá ser a melhor forma de agir (ou pode fazer ambas, também).

  • A página de agradecimento confirma a conversão nos seus dados de análise (analytics).
  • A página de agradecimento pode ser também ser um pontapé de saída importante para dar atenção ao seu lead ou para iniciar o processo de venda.

 

Componentes eficazes de uma página de agradecimento podem incluir:

  • Acesso imediato à sua oferta
  • Links para partilhas em redes sociais
  • Ofertas adicionais e chamadas para ação
  • Promoções

 

Vá em frente e converta

 

Apesar de existirem exceções para certos tipos de marketing online, as homepages geralmente não estão desenhadas para converter. As páginas de entrada sim. Um tipo especializado de página de entrada (particularmente no e-commerce) procura produzir cliques, mas deve acima de tudo estar otimizado para captar dados ou euros.

Existem bastante táticas que pode testar para melhorar as páginas de entrada. Esta publicação oferece várias. Teste-as. Se tiver opiniões sobre a conversão através da página de entrada, por favor partilhe-as nos comentários abaixo. E assegure-se de que examina o infográfico abaixo para consultar dicas e exemplos de chamadas-para-ação bastante eficazes.

 

 

Clique no ícone para partilhar com os seus amigosShare on Facebook
Facebook

,

By  
Entusiasta e apaixonado pelo mundo da estratégia digital. Consultor em várias empresas, com experiências académicas e profissionais em vários países. Dedica a vida a ensinar e aprender como se maximiza a presença online de pequenas e médias empresas, num contexto cada vez mais complexo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.